COPEIRO IMORTAL!!! PÓS JOGO DE PALMEIRAS X GRÊMIO PELAS QUARTAS DE FINAL DA LIBERTADORES

GRÊMIO COPEIRO VIRA EM 7 MINUTOS E DEIXA PALMEIRAS DE PÉS ATADOS

Veja como o time de Renato Gaúcho inabilitou o milionário Palmeiras 

jovempan.uol.com.br

















      Em mais um jogão da Copa Conmebol Libertadores, o Grêmio do "marrento" Renato Gaúcho reverte o placar adverso do jogo de ida e se classifica em pleno Pacaembu lotado de torcedores palmeirenses. 
       O jogo começou com os dois times um pouco travados, provavelmente sentindo a pressão da decisão, porém era o time paulista que sobressaía na partida. Abusando do "latereio" de Marcos Rocha, o Palmeiras incomodava a zaga do Grêmio, que tinha dificuldade em lidar com essa jogada característica do time de Felipão. Paulo Victor se virava como podia socando todas as bolas alçadas em sua direção, até que aos 14 minutos do 1º tempo o goleiro falhou ao socar a bola vinda do arremesso do lateral palmeirense, fazendo com que ela sobrasse limpa no pé do centroavante Luiz Adriano que só teve o trabalho de empurrar com a perna esquerda pro fundo do gol abrindo o placar pra sua equipe. 1x0 Palmeiras na partida, 2x0 no agregado e a decisão parecia se encaminhar pro time paulista. Só parecia. Apenas quatro minutos após o Palmeiras abrir o placar e incendiar o Pacaembu, o Grêmio empatou também em uma jogada de bola áerea do Jean Pyerre que encontrou o endiabrado Éverton Cebolinha livre nas costas do mesmo Marcos Rocha pra empatar. Um clima de apreensão tomou conta do estádio por uns segundos, mas nada que a torcida do time da casa não espantasse com suas mais de 40 mil vozes, afinal, o resultado ainda era favorável. Contudo, não durou muito, na verdade, não durou quase nada, pois somente quatro minutos depois e de novo com Éverton Cebolinha, que esbanjou personalidade e habilidade pra escapar de quatro jogadores do Palmeiras e dividir com o zagueiro Luan e o goleiro Wéverton, gerando uma bola espirrada limpa para o Alisson também só empurrar com o gol vazio. 2x1 Grêmio.
         Pacaembu em silêncio.
         Virada gremista em apenas sete minutos.
      A partir daí, o Palmeiras se viu no papel de ser ofensivo e criativo para perfurar a fortíssima defesa do adversário para retomar a classificação. A mudança de panorama desse modo tão brusco pareceu surpreender a equipe, que de certa maneira, acusou o golpe. Mesmo assim, o time ainda criou duas chances claríssimas com o atacante Willian que desperdiçou ambas e foi substituído por Deyverson. Mas foi só isso. No decorrer do jogo, o Grêmio conseguiu suportar as inúmeras bolas levantadas da equipe paulista, a qual parecia possuir somente essa jogada ofensiva. Com isso, o time gaúcho baixou suas linhas e conseguiu neutralizar praticamente 100% qualquer tentativa de jogada trabalhada do Palmeiras, principalmente pelo meio. Foram mais de 60 minutos de um Palmeiras de pés atados, neutralizado pelo ótimo estilo de jogo do Grêmio, marcando forte em bloco médio e trocando bons passes, como de costume. O Grêmio mereceu a classificação, uma vez que foi letal no aproveitamento dos erros defensivos palmeirenses e evidenciou a principal diferença entre Renato e Felipão, um joga o futebol bem jogado sendo resultadista por consequência, enquanto o outro é burocrático apostando na qualidade individual do seu elenco estrelado que nem sempre corresponde. 

Comentários