Duelo de grandes raposas na toca do Cruzeiro

O que Ceni deve fazer para desarmar a bomba relógio que está nas suas mãos 



                             Fonte: http://www.tribunadonorte.com.br/noticia/apa-s-eliminaa-a-o-thiago-neves-critica-improvisaa-a-es-de-roga-rio-ceni-no-cruzeiro/458802

Faz menos de um mês que Rogério Ceni deixou o Fortaleza rumo a toca da raposa para ocupar  a vaga que surgiu com a demissão de Mano Menezes (Recém contratado pelo Palmeiras). Ao aceitar o convite do Cruzeiro, a expectativa de ambas as partes era de que o ex comandante do Fortaleza conseguisse transformar o ambiente da equipe com o time adquirindo mais confiança para voltar a somar pontos na tabela, de maneira concomitante a mudança de estilo de jogo com a adoção de um futebol mais ofensivo e bem jogado. 

Entretanto, o que Rogério encontrou no Cruzeiro foi um ambiente caótico de jogadores egocêntricos e descontentes com a demissão de Mano Menezes , e a posterior, vinda do novo técnico. Isso se evidenciou logo na estreia diante do Internacional no Beira Rio pelo jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil. Após a eliminação, um dos medalhões da equipe, Thiago Neves, criticou as escolhas feitas por Rogério na escalação antes da partida e nas mexidas durante o jogo. Na partida seguinte, o Cruzeiro recebeu o Grêmio no Independência e perdeu de 4x1. Era nítida no jogo a apatia dos jogadores cruzeirenses que foram engolidos facilmente pelo time de Renato Gaúcho com direito a show do Éverton Cebolinha. Na entrevista pós jogo, Rogério chegou a colocar o cargo em xeque, caso a atitude do elenco não mudasse para os próximos compromissos, além de rebater Thiago Neves ao afirmar que o jogador havia ficado aborrecido ao ver o seu amigo, Edílson, fora do time titular. Nessa semana houve um boato de que o jogador teria sido afastado pelo técnico, porém algo já desmentido pela diretoria do Cruzeiro. 

Com essa bomba-relógio pronta para explodir na toca da raposa, o treinador vai precisar ter respaldo da diretoria para o caso de ter que promover mudanças drásticas na equipe. Parece claro que o elenco está dividido no Cruzeiro cuja uma parte acredita no trabalho do novo comandante, enquanto a outra parte, composta por alguns dos atletas de mais nome (Thiago Neves, Fred, Edílson...), ainda não possui confiança em Rogério Ceni. A partir disso, Ceni tem algumas opções. Uma delas seria tentar trazer os medalhões para o seu lado acatando as reivindicações dos mesmos, algo que seria problemático ao meu ver no ponto de vista da liderança e que o treinador também não parece estar disposto a fazer. A outra, mais viável, porém audaz, é a de propor a sua filosofia de trabalho e "descartar" os que não estiverem de acordo. De todo jeito, esse duelo entre raposas no Cruzeiro pode levar o time ao buraco nas competições e financeiramente, caso não seja sanado com urgência.


Comentários