Pela chance da Glória Eterna: Grêmio x Flamengo parte 2

Flamengo x Grêmio duelam no Maracanã pela vaga na final da Libertadores 

A bola vai rolar pro jogo de volta da semifinal da Copa Santander Libertadores hoje às 21:30 no Maracanã. Flamengo e Grêmio buscam a grande decisão, que será realizada no Chile, contra o River Plate. 

    Escalações:

    Flamengo: Diego Alves; Rafinha (Rodinei), R. Caio, P. Marí e Filipe Luís; Arão e Gérson; Arrascaeta (Vitinho), Éverton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabriel. Téc: Jorge Jesus.
    Grêmio: Paulo Victor; Paulo Miranda, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Maicon e Matheus Henrique; Éverton Cebolinha, Alisson e André (Tardelli). Téc: Renato Gaúcho.


    Panorama do jogo:
O jogo de ida na Arena do Grêmio terminou com o resultado empatado em 1x1. Contudo, a tônica da partida foi de domínio quase por completo das ações por parte do Flamengo. Citando a coletiva de Renato Gaúcho após o jogo, o Grêmio "assistiu o Flamengo jogar". E foi exatamente isso. A equipe da casa parecia estar vendo o desenrolar da partida de dentro do campo. O tricolor parecia receoso de sair para enfrentar um time que vem sendo tão temido devido à fortíssima sequência no Brasileiro. 
Hoje, no Maracanã, com a vantagem para um empate sem gols, o Flamengo deve impor mais uma vez a intensidade assustadora da maioria das suas partidas em casa. Diante de mais de 60 mil flamenguistas, o time de Jorge Jesus vai dar 110% do que tem pra chegar a final pela 1° vez em quase 40 anos. Para o Grêmio, campeão em 2017, a classificação só virá condicionada por uma atuação perfeita. A começar pela mudança de atitude do jogo de ida, a equipe de Porto Alegre não pode se intimidar com a força do Flamengo no Maracanã lotado (Ainda não perdeu em casa com Jorge Jesus). Com estilos parecidos, ambos precisarão jogar dentro dessas características, além de executá-las com muita eficiência para vencer. Trata-se de uma partida que não permite erros. Apesar do clube carioca ser o favorito pelo altíssimo investimento em um elenco estrelado, a decisão promete ser bem equilibrada. Com os dois maiores ataques do país, a chance de um 0x0 é mínima. 
Pontos fortes:
Flamengo: Intensidade, marcação alta e a linha de impedimento que raramente falha. Entrosamento e velocidade dos 4 na frente apoiado pela qualidade na construção dos 2 laterais e dos 2 volantes. 
Grêmio: Marcação alta. Qualidade da trinca de meio. Contra-ataque muito veloz com a trinca da frente. Individualidade de Éverton Cebolinha. Solidez da dupla de zaga. 
Pontos fracos:
Flamengo: Espaço nas costas dos laterais veteranos que apoiam muito. Desgaste físico na segunda etapa. 
Grêmio: Espaço nas costas de Maicon e Matheus Henrique no meio. Lado direito defensivo frágil. Falta de um meia articulador. 

Comentários