Nem Jesus salva a Seleção Brasileira

Com pênalti perdido de Gabriel Jesus, equipe de Tite faz mais um jogo ruim, emplaca sequência de 5 jogos sem vencer e preocupa para as Eliminatórias da Copa do Qatar


Hoje diante do clássico contra a Argentina de Messi nem Jesus salvou a Seleção Brasileira de escapar de uma derrota. É verdade que nem a Argentina, nem Messi, jogaram muita coisa na partida, mas foi suficiente para vencer um time totalmente amarrado e inofensivo.

O Brasil de Tite pós título da Copa América é o retrato de um treinador que vem acumulando erros e que parece ter dificuldade em aprender com eles. A penúria de Tite começou na Copa do Mundo quando bancou a série de regalias a Neymar na Seleção Brasileira, craque cuja imagem e carreira também vem sendo deteriorada a cada dia. Após o insucesso com precoce eliminação para a Bélgica, a cobrança aumentou e Tite, piorou. A amarelinha continuou a amargar fracas atuações nos amistosos que se seguiram e, posteriormente, na Copa América. Contudo, mesmo abaixo, o treinador conseguiu conquistar o caneco que era obrigação jogando em casa. Ainda assim, tendo em vista o desempenho em queda livre, as críticas persistiram ao treinador. Logo, essa conjuntura culminou no seu pior momento a frente da equipe. Contestado por convocações confusas na questão técnica e no bom senso (desfalques ao times brasileiros), o técnico brasileiro balança mais do que nunca no cargo. A derrota para Argentina põe em xeque a sua continuidade. 

Antes da partida, Tite falou em reinvenção. Um possível mantra para superar a fase ruim e recuperar o bom futebol do seu início de trabalho. Contudo, suas ações durante o jogo demonstraram o "mais do mesmo". Uma escalação sem sentido apostando em jogadores como Lucas Paquetá, que vive péssimo momento no Milan, e Willian, que já vive um processo de queda na carreira. Não obstante, arma um 4-2-4 com os 4, à priori, atacantes encostados na linha de 4 defensiva. Sem infiltrações, o time ficou com um buraco no setor criativo de meio de campo e, assim, nada produziu. Jogo fraquíssimo como os outros quatro cujo time não conseguiu vencer. Suas substituições também não surtiram efeito pelo fato de terem pouca ousadia, mudando jogadores de mesma característica e posição um pelo outro. Fato é que o treinador passa a imagem de alguém que já não sabe mais o que fazer, está perdido. A perspectiva de futuro enfraquece a cada partida, bem como o trabalho de um técnico que antes havia encantado o mundo inteiro. Tite ou a CBF precisam mudar! 


Comentários