[Opinião] - Perseguição verde e amarela? Devemos valorizar nossos craques

Todos sabem que o Brasil é um berço de craques. É muito comum surgir uma grande promessa no campeonato brasileiro todo ano. E a tendência é que isso continue a acontecer. Mas parece que alguns não valorizam seus jogadores como deveriam

É normal vermos torcedores desejando que a seleção brasileira tivesse um Messi. Um Sergio Ramos. Um Ter Stegen. E na verdade nós temos jogadores no mesmo nível ou um pouco abaixo. Mas porque não se valoriza tanto esses jogadores?

A resposta está no velho ditado: “a grama do vizinho sempre é a mais verde”.  O brasileiro, infelizmente, tem a mania de valorizar tudo que vem de fora, e menosprezar o que temos no país. Não acontece exclusivamente no futebol. Provavelmente você já deve ter escutado que a dublagem estrangeira é melhor que a nossa, que as músicas do exterior são melhores que as nossas, entre vários outros exemplos. Nosso país não é a coisa mais perfeita do mundo, mas tem suas qualidades. Que muitas vezes são menosprezadas.

Como o futebol é um reflexo da sociedade, a mesma coisa acontece no esporte. Alguns jogadores já sofreram com essa mania de perseguição:

      Gabriel Jesus: Durante a copa do mundo, fez um papel importantíssimo na seleção de Tite. Porém foi crucificado e tratado como “volante” (por conta da sua importância recuperando a bola com desarmes) e pela falta de gols. Mesmo gerando vários espaços na zaga adversária, o apelido acabou pegando. Hoje em dia, prova seu valor cada vez mais no fortíssimo Manchester City, mesmo sendo reserva do ídolo Aguero. No segundo jogo contra o Real Madrid na atual edição da Champions League, foi o responsável por roubar a bola dos pés de Varane, dando origem ao primeiro gol do time. Na Copa do mundo de 2018, Gabriel era o atacante com mais desarmes e interceptações (6 cada) até as oitavas de final, dado que demonstra que a importância do jogador estava muito além de apenas fazer gols.

  •         Neymar: O maior jogador brasileiro na atualidade, considerado por alguns o melhor brasileiro pós-Pelé, dispensa apresentações. Sempre foi craque, desde o Santos até o PSG. Porém, já foi chamado várias vezes de “Neymídia”, mesmo após atuações grandiosas em solo sul-americano e europeu. Com o tempo, isso acabou diminuindo, até a copa do mundo de 2018, onde o mais importante jogador daquele time foi desprestigiado e pegando a fama de “cai-cai”. Finalmente, nesse ano, o jogador foi abraçado por grande parte da torcida brasileira, gerando uma bela brincadeira nas redes sociais.
Neymar foi peça importante no Barcelona de 14/15 e no trio MSN. Ganhou inúmeros títulos e foi destaque por onde passou. Tem sua qualidade reconhecida por todo o meio do futebol, servindo de inspiração para inúmeros jogadores que cresceram vendo o astro desfilar em campo.


·       Fernandinho: talvez o mais perseguido dentre todos da lista. Considerado por muitos na Inglaterra como o maior brasileiro da história da Premier League, no Brasil o jogador convive com a má fama de ser um jogador limitado. Isso se deve, principalmente, por conta das atuações nas copas de 2014 e 2018. Na primeira atuação, mesmo com todo o time atuando muito mal, o jogador ficou marcado como um dos principais responsáveis pela derrota. Em 2018, um infortúnio (o gol contra no jogo com a Bélgica) fez com que essa fama retornasse, o que gerou a condenação do jogador, que acabou sofrendo ataques racistas.
Fernandinho é o volante brasileiro com mais gols na história da Premier League  (e o 8° brasileiro com mais gols na competição). Além disso, é ídolo no City por conta da sua regularidade jogando futebol do mais alto nível por vários anos, entre outros fatores.


·       Coutinho: grande jogador desde os tempos de Vasco, o meia foi destaque no clube carioca e no Liverpool por bastante tempo. Habilidoso, criativo e muito bom com a perna direita. A Europa está acostumada com a qualidade do jogador, e sabe das qualidades e defeitos do mesmo. Não a toa foi contratado por um preço astronômico pelo Barcelona. Porém em meio ao caos administrativo e futebolístico que assombra o clube a algumas temporadas, o jogador não se destacou tanto quanto se esperava e teve seu futebol contestado, o que parece ter abalado o mesmo. Após ser emprestado ao Bayern, perdeu a vaga pro ídolo e craque Thomas Muller, porém o jogador também teve seus minutos, sendo importante para a equipe. Ao que parece, o jogador está conseguindo retomar seu bom futebol.

Coutinho teve uma grande passagem pelo Liverpool, sendo destaque do time e, como consequência, acumulou ótimos números, como 41 gols e 37 assistências em 152 jogos da PL.

·         Thiago Silva: Tratado como um dos melhores zagueiros em atividade na Europa a bastante tempo, ficou marcado por conta da Copa de 2014, após chorar na decisão de pênaltis entre Brasil e Chile. Enquanto isso, no velho continente é quase unânime que ele é um dos melhores zagueiros de sua geração. Se tornou ídolo no PSG por conta de suas grandes atuações em campo e pelos atos fora de campo também.

O agora ex-jogador do PSG, após anos e anos jogando no mais alto nível, tem vaga na maioria dos gigantes europeus, e seria um ótimo reforço pra maioria deles.
 

Vários jogadores também passaram por isso ao longo da história. E talvez vários outros sejam perseguidos ao longo do tempo. Mas é importante cada vez mais valorizarmos os jogadores brasileiros. Temos inúmeros deles que se destacam na Europa jogando muito bom futebol. Só falta tentarmos entender melhor o porque de um jogador estar bem ou mal, ao invés de apenas tacarmos pedras sem saber se o apedrejado é culpado. Porque muitos deles convivem com críticas exageradas por parte do torcedor brasileiro, mesmo quando não jogam pela seleção. O que é injusto, pois isso acontece com muita gente boa de bola, como os exemplos demonstram.

Comentários